segurança-do-eletricista

Existe uma série de fatores fundamentais para se garantir a segurança do eletricista. O trabalho com eletricidade é um dos ramos mais estáveis e com a maior tendência de crescimento no mercado de trabalho.

Porém é inegável que uma ação errada pode causar alguma situação problemática, que até mesmo causará grandes acidentes. Não é de hoje que ouvimos falar de alguém eletrocutado ou mesmo tendo algum tipo de queimadura por conta da eletricidade.

Entenda, seria praticamente impossível manter a sociedade moderna sem o auxílio da tecnologia da eletricidade. Imaginar um dia sem smartphone já é problemático, mas existem coisas ainda mais cruciais, como por exemplo equipamentos médicos ou semelhantes.

Porém é fato de que não podemos deixar de nos cuidar ao entrar em contato com algo que pode ser tão perigoso. A Norma NR10 é sem dúvida nenhuma o melhor parâmetro na atualidade para se garantir ações que irão facilitar e garantir a segurança do eletricista.

Dito isto vamos aprender algumas regras e dicas que vão te ajudar a fazer tudo da forma mais segura possível!

Segurança do Eletricista: Dicas cruciais!

Primeiramente é importante dizer que a segurança do profissional da eletricidade é um assunto bastante sério. Não tente utilizar estas orientações como uma substituição do curso de NR10 ou mesmo ignorar as ordens do técnico de segurança do seu trabalho.

1 – Utilize EPI

EPI é a sigla para Equipamento de proteção individual, isto é uma série de produtos que são utilizados para proteção do profissional. A lista varia bastante de acordo com as ações que você precisa fazer no dia a dia da sua profissão. Sendo realmente necessário se atentar para alguns fatores cruciais.

Antes de mais nada é interessante entender que seu uso não é opcional. Se você está trabalhando em uma empresa e se recusar a utilizar os equipamentos, será punido administrativamente com razão.

Em segundo lugar é importante entender que é a empresa que precisa entregar para você os equipamentos. Garantindo assim a sua segurança e proteção. Claro, esta entrega é feita sem nenhum custo para o trabalhador.

EPIs são muito mais do que equipamentos para prevenir acidentes, até porque várias situações são quase que impossíveis de prever ou evitar. A ideia aqui é que mesmo que o acidente aconteça, você tenha a certeza de que os danos serão reduzidos ou eliminados.

O próprio capacete, por exemplo, é crucial para quando se está trabalhando em uma altura maior que 2 metros. Ou mesmo é obrigatória em locais que podem ter quedas de objetos. Não parece ser diretamente ligado à eletricidade, mas é crucial para segurança de quem atua em ambiente industrial.

E claro, se você trabalha de maneira autônoma, não há desculpa para ignorar este tipo de equipamento. Então use, mesmo que você não tenha um chefe reclamando.

2 – Procure procedimentos operacionais

Se você trabalha em uma empresa é bem comum que não seja o primeiro no seu cargo de trabalho. Isto significa que provavelmente tudo o que está sendo feito já foi extremamente detalhado. E claro, você precisará ter cuidado para não acabar fazendo as coisas simplesmente do seu jeito.

Pode parecer exagerado ou mesmo estranho seguir coisas simples através de um passo a passo, isto é o que chamamos de procedimentos operacionais. Mas a verdade é que eles são desenhados através de uma série de precauções muito bem estabelecidas, sendo assim o jeito mais eficaz e seguro de se fazer algo.

Este tipo de procedimento é obrigatório e padrão dentro da empresa, e em caso de um acidentes você terá a seu favor o fato de que seguiu o roteiro corretamente. Por isso não tente inventar ou inovar no que já está estabelecido.

3 – Utilize sempre ferramentas novas e adequadas

Muitas pessoas se afeiçoam a algumas ferramentas em particular. Pode ser desde um alicate a até mesmo uma lanterna. Mas a verdade é que ainda não se criaram ferramentas com vida útil infinita.

O fato é que com o tempo ela vai começar a não funcionar direito, e até mesmo pode apresentar problemas para a segurança do eletricista.

Por exemplo, você pode acabar encontrando um problema sério na questão do isolamento. O alicate é uma ferramenta utilizada para corte, e em alguma situações pode ficar sem a parte do cabo que o protege de uma corrente. Assim você pode correr o risco de um choque elétrico.

4 – Sempre esteja sóbrio

Um outro fator crucial para quem está procurar segurança é nunca atuar na área sob efeito de entorpecentes.

Desde o álcool até outras drogas ilícitas existe um risco real e problemático que vai da falta de foco até a perda de equilíbrio e segurança.

Você provavelmente já ouviu falar de acidentes de carro com motoristas embriagados, mas a verdade é que muito também acontece quando a pessoa está em outras situações de risco.

Estar bêbado, por exemplo, e subir em alguma altura relevante provavelmente vai te colocar em uma situação complicada. Acredite você ou não, mas vários acidentes com eletricistas ocorrem exatamente com situações alheias à eletricidade. Quedas, animais peçonhentos e fogo são alguns casos.

5 – Trabalhe focado

A falta de atenção quando se está trabalhando é também um risco muito grande. Nas orientações básicas de segurança para eletricistas está o fato de que você precisa estar imerso no que faz.

Muitos casos de choque podem começar exatamente porque a pessoa não consegue entender realmente o que está fazendo. Desvia o olhar ao manipular a fiação ou mesmo está tão desatento que esquece de verificar se foi desligada a força.

A falta de atenção pode vir por vários casos, o mais comum é a embriaguez que falamos no tópico anterior. Mas também pode acontecer por excesso de trabalho, onde o profissional tenta executar tudo com pressa, mesmo sabendo que não deveria.

Segurança é importante, mas não se esqueça da capacitação geral

Sem dúvida nenhuma, ser um eletricista vai te exigir muito cuidado e muita responsabilidade. E claro também vai fazer de você uma pessoa que irá encarar muitas situações inusitadas e que não poderiam ser previstas.

Por isso, a capacitação do profissional é de extrema importância para se obter respostas de qualidade à situações que não se imaginaria acontecendo.

Um curso de eletricista para a área industrial sem dúvida nenhuma deveria te informar não só como evitar acidentes, assim como na NR10. Este é um curso que te ensina a usar tudo de uma maneira muito mais eficiente.

Assim você pode garantir resultados que sejam bem mais seguros e duráveis ao longo do tempo.

Até a próxima oportunidade!

Por isso, caso você seja um profissional autônomo, é necessário que você realize suas tarefas com algum tempo de folga, sempre controlando sua agência.

Então por hoje é tudo, estas são algumas dicas cruciais para quem deseja realmente ter sucesso na segurança do seu trabalho.

Te desejo muito sucesso!

Segurança do Eletricista: Dicas cruciais!

Post navigation