racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao - dálmatas, cães dálmatas - O que você não sabe a respeito do maravilhoso  Dálmata

O que você não sabe a respeito do maravilhoso Dálmata

Toda a simpatia e vivacidade, aliada a linhas perfeitas e ainda uma natural pelagem manchada, fazem com que o Cão dálmata seja um cão prezado por inúmeras pessoas no mundo inteiro. Atualmente ele é considerado um cão de companhia, que se destaca dos demais especialmente por sua esperteza e toda a sua lealdade com o proprietário. É chamado de um excelente cachorro sentinela, apesar de ser quieto e somente late no momento em que é crucial ou está acontecendo algo de muito errado. Geralmente é um cão muito ativo, musculoso e divertido. Seus olhos são redondos, brilhantes de grande relevância, são levemente separados entre si, expondo somente no seu olhar sua esperteza. Suas orelhas são de implantação um pouco alta e de tamanho equilibrado. A sua cauda não normalmente é muito longa, sua raiz é rígida e vai afinando progressivamente até a ponta. É possível encontrar espécimes da espécie machos com medidas entre 55 e 60 cm. As fêmeas da raça costumam ser levemente menores. O peso mediano do cachorro para machos é de 25kg e para fêmeas pesam em torno de 22, 5kg.

Origem e História do magnifico Dálmata

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao - dálmatas, cães dálmatas - O que você não sabe a respeito do maravilhoso  Dálmata

O Dálmata é visto como um espécime diferente. Não se tem conhecimento de sua proveniência, todavia é certo que seu aparecimento se deu há muitos séculos.
Seu título vem de Dalmatia, que é uma área a oeste da Iugoslávia, contudo, é provável que ele não tenha se desenvolvido lá. O Great Dane pintado ou então os Pointers são duas raças de cachorros que podem estar presentes na constituição dos Dálmatas. Não se tem, inclusive, o motivo dessa espécie ter sido desenvolvida.
Todavia ele encontrou seu espaço verdadeiramente, na Inglaterra, como cão de puxar carruagens. Eles resguardavam os cavalos de sofrer qualquer tipo de ataque e, ainda por cima, davam muita classe para esta prática. Certos registros assinalam para a posição que os Dálmatas possuíam ao longo da tarefa de defesa dos cavalos, pois ela pode chegar a ter lesado, tremendamente, a sua postura física que atualmente percebemos.
Com a chegada do automóvel, o Dálmata perdeu sua finalidade e sua popularidade caiu. Ele continuou como cachorro de carruagem em carros de bombeiros que eram puxados por cavalos. Com isto, a sua colaboração pode assegurar que ele sempre fosse conhecido como um cão doméstico e um animal de exposição bastante afamado. A notoriedade do Dálmata ampliou (bastante), nas Américas, graças aos desenhos animados onde possuía um papel bastante relevante.

Atributos da Raça Dálmata

A cabeça do Dálmata, de crânio achatado e de boa largura entre as orelhas, revela um stop moderado. Seu focinho é alargado e vigoroso, porém não é pontudo. A mandíbula é resistente e os dentes em tesoura. Seu focinho detém uma coloração escurecida com manchas cor de fígado. Os olhos, convexos, límpidos e brilhantes, detêm uma fisionomia inteligente. Sua coloração âmbar ou escura varia da cor de seu pelo.
Sua orelha pende em cima do seu crânio, implantada bem elevada, muito largas e de uma textura fina. O pescoço, extenso e sem papada, curva-se graciosamente. Seu peito é aprofundado, contudo bastante alargado. Seu dorso é robusto. Seu rabo vai se afinando gradualmente na borda, além de ser espesso na raiz.
A pelagem dos Dálmatas é curta, rígida, alisada e bastante brilhosa. Não basta o animal contar com muitas pintas, é preciso que elas sejam incríveis para destacar a elegância do cão. Geralmente eles possuem as suas manchas nas cores fígado ou preto, e em uma forma esférica. Além de marrom escuro, que é conhecida vulgarmente como chocolate, sobre um branco puro, devendo ser menor nas extremidades, tal como na cabeça, patas e inclusive rabo. Variados Dálmatas nascem com os “patchs”, pequenas pintas em filhotinhos, que diversos tratadores não gostam; os demais vão ter os intitulados “cachos de uva”, que são pequenos acúmulos de pintas.

Estrutura Psicológica da raça Dálmata

Este é um cão frequentemente muito contente, sempre pronto para brincar e para passear. Embora diversos donos o obtenham por um impulso, não verificando suas propriedades, sua personalidade, só os querem apenas pela sua reputação e elegância.

Se ele não tem uma rotina de atividades físicas apropriadas, ele pode demonstrar distúrbios de temperamento e comportamento, em razão disso a precisão de conservar uma prática de exercícios físicos adequada. Todas as práticas físicas carecem de ser feitas diariamente, sem contar que este treino deve ser realizado com muita consistência e firmeza.

Quando um cão da espécie Dálmata é castigado, ele retém estas memórias e não supera estes problemas até o fim de sua vida. São espertos e bastante desobedientes. Eles adoram crianças pequenas, entretanto, devido a seu excesso de energia e felicidade, podem se tornar desajeitados e, imprudentemente, feri-las durantes estas brincadeiras. Mesmo sendo um cachorro considerado receptivo a outros cachorros e outros bichos poderá ter, algumas vezes, atritos se colocado junto a outro macho.

A Superioridade da raça Dálmata

Por ser inteligente, ele é ensinado com muita tranquilidade, além de ser bem afável, brando, charmoso, confiável, divertido e bastante amoroso. Não é agressivo, ladra pouco e, apesar de não ser desconfiado, mostra ser um bom guardião. Muito eficaz em guiar pessoas com problemas de visão. As fêmeas, muito prolíferas, dão cria a filhotes cuja pelagem é completamente branca.
São incríveis guardiões de você e toda sua família, além de, em razão de sua maravilhosa mémoria, possuírem uma simplicidade em aprender habilidades novas diariamente. Nunca deixe o seu Dálmata sozinho em um veículo com o vidro completamente aberto, pois, se ele considerar uma pessoa como ameaçadora, ele pode partir para cima dela.
Seu heroísmo e lealdade, tal como a incessante presença do lado do proprietário, mostram toda a coragem e intelectualidade da raça, fazendo com que o Dálmata seja um dos cachorros merecedores dos mais profundos sentimentos de gratidão e afeição.
Essa raça poderá se tornar uma formidável aquisição se cuidada de uma forma adequada, com muito afeto, com uma alimentação correta e com os exercícios sendo realizados constantemente.

Problemas habituais do Dálmata

O maior problema que pode afetar o Dálmata é a perda de audição. A surdez é genética e toda uma geração de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Diversos cientistas dizem, veemente, que a surdez está associada à falta de coloração no pelo, isto é, se o Dálmata tem poucas manchas e mais partes na cor branca, ele possui uma maior chance de adquirir este distúrbio de audição. Em média de oito por cento dos Dálmatas nascem completamente surdos e de 22 a 24% nascem com audição em só uma orelha.
Alguns podem obter, ainda, Epilepsia, Torção Gástrica, Displasia Coxofemoral, Cálculo renal e problemas de pele.

Como cuidar de um Dálmata

É preciso que este Dálmata ganhe bastante carinho, atenção e que você esteja alerta com relação aos exercícios que ele deve fazer. Ele necessita de mais do que só um passeio de coleira e poderá ser um bom companheiro de corrida. As suas necessidades poderão ser atendidas tranquilamente com atividades intensas e cotidianas. Apesar destas particularidades, ele necessita de um bom abrigo, cama confortável e mais do que tudo, de parceira. Para se ter esse cachorro, você deve ser tranquilo em relação a cachorros viverem dentro da habitação. O aconselhável é que ele possa ficar no interior de sua residência, e que ele possa brincar e se entreter em um quintal.
Você deve penteá-lo constantemente, mas não se preocupe: essa atitude é muito simples de ser executada. Essa espécie carece de ser escovada com frequência, sendo que os Dálmatas deixam cair inúmeros pelos pela casa.
O Dálmata é um cachorro limpo, que tem um odor que não é muito forte, sendo que o chamado cheiro de cão nesta raça é quase impercebível. Com o propósito de que a oleosidade do pelo do Dálmata não acabe sendo danificada, esse cão deverá tomar banho somente toda vez que for preciso.

Filhotes do pet Dálmata

Os filhotes de Dálmata nascem branco puro e as pintas aparecem no momento em que vão crescendo. Em casos muito incomuns, há filhotinhos que nascem com pintas, as quais são sólidas de pelagem densa, escurecida ou fígado, sem a presença de pelos brancos. Existem duas formas de pintas. As maiores e bem definidas, que são mais apreciadas do que pintas de tamanho comum.
Dálmatas costumam ser filhotinhos roedores e dificilmente ficarão sem comer uma plantinha ou chinelo, ou vão deixar de cavar algum buraco no seu quintal. Mesmo após amadurecerem, alguns podem continuar com a mania de roer tudo o que observam à sua frente.
É interessante conhecer os pais dos filhotes para possuir uma ideia de como eles vão se parecer quando adultos e inclusive é bom se assegurar de que o filhote não possua pintas já ao nascer, o que caracterizaria as patchs, que desvalorizam a raça em competições.
Os Dálmatas da cor de fígado necessitam ser pesquisados, porque se os seus descendentes foram cruzados com cachorros desta mesma cor pode ocorrer inúmeros problemas de pigmentação.

Curiosidades a respeito do Dálmata

– Dálmatas eram criados para seguir carruagens, ajudando a afastar os ladrões e adicionar um toque de elegância ao veículo com os passageiros aristocratas;
– Diversos acreditam que, apesar das controvérsias, a sua origem deu-se na Croácia;
– O seu primórdio foi durante a Idade Média, quando estes cachorros defendiam as fronteiras da Croácia;
– Nos EUA, os Dálmatas se tornaram os mascotes oficiais dos bombeiros. Os Dálmatas, inclusive, seguiam as carruagens dos bombeiros, quando esses ainda as possuíam. Era comum os Dálmatas latirem para afastar as pessoas da parte frontal das carruagens, toda vez que que o alarme começava a tocar. E também estavam ao lado dos bombeiros no retorno de suas atividades;
– Cachorros da raça Dálmata já foram muito populares no circo;
– Quando eles estão com dez dias de vida, pode-se perceber as pequenas pintas na pele, embaixo da pelagem. No momento após esse período, as pintinhas começam a crescer e ficarem mais visíveis;
– É a única espécie com pintinhas;
– Não existe uma resposta concreta, mas acredita-se que as pintas foram resultado de uma mutação em seus genes;
– As manchinhas de cada Dálmata são únicas e não existem dois cachorros com o mesmo padrão.